13 de jun de 2010

MEU ANIVERSÁRIO

Meu abraço que sempre vai ser torto. Pourquoi? Não tenho a menor vontade de consertar. Nem adianta tentar. Que nem meus dentes da frente. Perdi e não rio mais. Sonhar não paro porque é vicio. Como tantos outros que tenho. Fluxoema intransferível. Sopro. Gás. Full.


exclusividade pro impressão crua, no aniversário do matheus matheus

6 comentários:

Maca disse...

Perdeu os dente da frente e parou de rir... Implanta, uai.

Lu Peixoto disse...

Inferno-astral é uma coisa, não?

Beijo,
Lu.

marcos assis disse...

procê ver! o pior foi as visitas familiares imprevistas na casa dele durante sua ressaca!

matheus matheus disse...

"Eu só não morro de susto
Quando eu caio em mim
Eu só não corto os meus pulsos
Porque senão tanto faz."

[Érika+Cecília]

Poesia aos gritos disse...

Ola Marco! Em resposta ao seu comentario no meu blog, nao conheço o Dezfaces, mas vou procurar.
Acessa lá o http://silencio-poetasensaiando.blogspot.com e conheça a Academia Marginal de Letras :)
Gostei do seu blog, virei aqui mais vezes.
Inté!

ana f. disse...

jamais